ENTREVISTA COM CAROLINA FERREIRA SOARES

Construtores do Saber:Ela escreve desde os 15 anos, gosta de poetas e escritores consagrados, seus poemas falam de amor, lê todos os dias, foi incentivada pela mãe e pelos professores a ler, pensa que um poema é resultado de inspiração e trabalho, vê na leitura uma forma de aumentar o vocabulário, de aprimorar o senso crítico e de conhecer o eu interior. Pretende lançar um livro de poemas. A entrevistada está no 3º ano do ensino médio e três de seus belos poemas estão no final desta entrevista.

 

CS: Com qual idade começou a escrever poemas?

Carolina: Comecei com 15 anos. Eu já amava ler poemas mas nunca pensei em escrever. Com o passar do tempo me apeguei tanto que queria ser como os poetas que eu lia, queria poder escrever e saber que a grande autora era eu.

CS: Qual o espaço que a leitura e a escrita ocupam em sua vida?

Carolina: A leitura é fundamental para mim e, assim como ela, a leitura. Não consigo passar um dia sem ler e pouco menos de uma semana sem escrever. Vai além do gosto pessoal, chega a ser necessidade.

CS: Qual a importância de seus pais e dos familiares na sua formação de leitora e escritora?

Carolina: Minha mãe sempre gostou de ler e acabou me fazendo gostar tanto quanto ela. O gosto pela escrita surgiu com a leitura. Quanto mais eu lia, mais eu queria poder escrever tão bem quanto os autores, ainda falta muito para isso.

 

CS: Qual a importância que as aulas de Língua Portuguesa e de Literatura tiveram na sua formação de leitora e escritora?

Carolina: Importantíssimas!!! A cada texto interpretado, cada poema, cada verso, tudo, aumentava meu desejo e meu gosto pela leitura e pela escrita. Meus professores foram ótimos na minha formação, sem eles não sei se a minha paixão por livros e escrita seria tão grande assim.

CS: Quais os temas mais abordados em seus poemas?

Carolina: Adoro poemas que falam de amor, correspondido ou não. Também gosto de poemas críticos, mas esses são menos frequentes. 

CS: Quais seus poetas preferidos?

Carolina: Álvares de Azevedo, Manuel Bandeira, Mario Quintana, Machado de Assis, Fernando Pessoa, são muitos poetas, impossível citar tão poucos.

 

 

 

CS: Qual o poema escrito por outro(a) poeta que você gostaria de ter escrito?

Carolina: Amo muitos poemas, mas um que eu adoro é: "Quando ela fala" do Machado de Assis.

CS: Você está terminando o ensino médio. Já escolheu o curso universitário ? Qual?

Carolina: Ainda não mas, provavelmente, química.

CS: Em relação à grande questão levantada por todos: um poema é resultado da inspiração ou do trabalho do escritor?

Carolina: Um poema é resultado de ambos, a inspiração e o trabalho caminham juntos. A inspiração é muito importante mas, apenas ela, não basta. A leitura, o treino, a técnica adquirida, todo o processo de aperfeiçoamento é levado em consideração. 

CS: Você tem algum espaço para divulgar seus textos? Qual? Pretende publicá-los em livro?

Carolina: Eu tinha mas acabei excluindo. Pretendo, um dos meus maiores desejos é escrever um livro de poemas. 

CS: O que você diria para um(a) aluno(a) da 5ª série sobre a importância da leitura e da escrita? E para aqueles que, igual a você, gostam de escrever?

Carolina: Ler é uma forma de fazer viagens incríveis, conhecer novos mundos, novas pessoas, descobrir seu espírito aventureiro, romântico, sem sair do lugar. Escrever é tão mágico quanto ler. A escrita é uma forma de passar as histórias imaginárias, as ideias, tudo, para o papel. Essas duas coisas são muito importantes porque despertam a curiosidade, aumentam o conhecimento, além de ser muito agradável.  A leitura é uma forma de mergulhar em um universo paralelo, é um meio de informação e cultura. A leitura promove conhecimento e aumenta o senso crítico, além de ser um ótimo entretenimento. Escrever é passar o que está em sua mente para o papel, seja um desabafo, uma fantasia, qualquer coisa, de uma maneira que você sinta orgulho do que lê, de uma maneira que você se identifique com aquilo. A escrita, juntamente com a leitura, promove uma melhora de vocabulário, melhora de argumentação e melhor conhecimento de mundo e de si mesmo. 

 

 

 

 

 

Amor e espadas

Naquele instante eu percebi a magia

Sim, naqueles olhos misteriosos

Belas jornadas ao passar o dia

Golpes certeiros e vitoriosos

Era amor, nada menos dominava

nas noites longas, doce devaneio

por seus braços meu corpo ansiava

lutando juntos sem nenhum receio

E nas mãos as espadas empunhadas

E no peito a chama acesa acordada

Lado a lado na batalha da vida

Sorrisos arrancados sem pudor

você levou embora toda a dor

sempre juntos sem temer a partida.

 

A renúncia do Rei

A coroa finalmente caiu

da garganta um grito infiel

o reino tombou

A renúncia, o medo

se calou

O rei com desgosto fugiu

 

Mentiras, manipulação

denúncias, alienação

a consciência está pesada

a alma está guardada

a cada mês a compra ou uma entrada

doce caminho para o céu

 

Silêncio ao falar ou morte

loucura ao pensar na sorte

quem vai tomar seu lugar

obediente e doce soldado

facilmente hipnotizado

arrependimento jamais

controlado capataz

 

Lavagem cerebral iniciada

Mais um passo na jornada

Milhões de mentes doentias

perguntas não comprovadas

teses mal formuladas

mente ágil e sombria

 

 

Tudo mudou

E o vento soprava levemente

ela dizia com o olhar triste que tudo mudou

as pessoas passaram

os sonhos voaram

esqueceu o sorriso, tudo mudou

 

Silêncio lá fora

a noite sem luar

a vida indo embora

tudo mudou

 

O céu está mais escuro

ou era apenas seu modo de olhar

o abraço não mais seguro

não importa, tudo mudou

 

as ruas desertas

passagens incertas

feridas abertas

sorrindo pensava, tudo mudou

 

Pensei que já estivesse morto

o sentimento afogado

pensei que ainda estivesse torto

o coração desajustado, quebrado

fechava os olhos, sim, tudo mudou.

 

Carolina Ferreira Soares  - Ensino Médio

Comentários   

 
+1 #2 Alunos Santa Catarina 28-05-2013 16:01
:-)
 
 
+3 #1 Maria Helena Sleutje 12-05-2013 19:24
Parabéns, Carolina! Você está no caminho certo. Grande escritores são normalmente grandes leitores e é assim que o melhor saber é construído. Muito sucesso para você.
 

Você não tem permissão para enviar comentários

Você está aqui: Home Alunos Talentos ENTREVISTA COM CAROLINA FERREIRA SOARES