Lucas Fernandes Suassuna

HOLANDA

Estive na Holanda por um ano. Cheguei pelo principal aeroporto do país: o Schipol, mas fiquei em outra cidade com o nome de Leiden. Fui para lá de trem, pois o aeroporto também tinha uma estação de trem. Na Holanda a maioria dos trens tem dois andares, todos são confortáveis e a paisagem que se vê pelas suas janelas é deslumbrante: moinhos, fazendas, plantações e nenhum morro.        

Chegamos pela Leiden Centraal (com dois as) e fomos a pé para um hotel, que ficava na praça central (Beestenmarkt), ao lado de um canal. Na Holanda existem muitos canais, pois o país era um grande terreno alagado que foi drenado, originando os canais, que são todos navegáveis.

Ficamos no hotel por dez dias e depois alugamos um apartamento que ficava em uma rua chamada Nieuwe Koningstraat. Dez dias depois comecei a ir ao colégio a pé, percebi que lá tinham muitas bicicletas e ciclovias (nas quais você pode viajar por toda Holanda) e imensos estacionamentos de bicicletas.

 

A minha escola era dividida em nove grupos, oito grupos como se fossem de primeira a oitava série e um grupo internacional, no qual eu fiquei. Na minha sala havia crianças de todas as idades e países, o que me fez conviver com vários tipos de culturas. Os países eram: Afeganistão, Iraque, Malásia, Somália, Brasil, Yemen, Polônia, China, Etiópia e Portugal.

Na Europa é tudo perto e isso me possibilitou a ir em vários países como: França, Suécia, Alemanha, Bélgica, República Tcheca e Inglaterra. E também viajei muito pela Holanda: fui em Den Haag  ou Haia ver o tribunal de Haia, Madurodam (a Holanda em miniatura) e Keukenhof (um grande jardim de flores que só abre na primavera), Amsterdam ver o museu de cera Madame Tussaud, a casa de Anne Frank, o museu Judaico, a Dam square, o museu de Van Gogh, e o letreiro IAMSTERDAM.

Na Holanda também tem muitas festas como o Suikerfeest para comemorar o fim do Ramadã, Koninginnedag que marca o aniversário da rainha Juliana, falecida em 2004, drie oktober para comemorar a expulsão dos espanhóis do território holandês. Nessa festa o público come um prato típico feito de purê de batata, cebola, cenoura e molho madeira.

A Holanda tem comidas típicas como: croquete, arenque cru, batata frita com maionese, leite, mas na Holanda come-se, como se fosse um sanduiche do McDonalds: kebab, que é uma comida turca.

O país é uma monarquia parlamentarista cuja rainha é Beatrix , mãe de três filhos príncipes e está localizada na Europa e é um dos países baixos.

Em Leiden tem uma grande universidade com muitos cursos e foi lá que começaram as grandes pesquisas sobre hematologia e engenharia elétrica.

A  Holanda é um país desenvolvido que se preocupa com saúde, educação, transporte público, o que infelizmente é muito raro aqui no Brasil.

Lucas Fernandes Suassuna 5ª E

Comentários   

 
+2 #1 Fernando de Paiva Martins 10-11-2012 20:39
Parabéns Lucas pelo relato. Quem for lê-lo vai sentir a mesma vontade que eu : querer conhecer a Holanda. Um abraço e obrigado por compartilhar tão bela experiência. Prof. Fernando
 

Você não tem permissão para enviar comentários

Você está aqui: Home Alunos Diário de Bordo Lucas Fernandes Suassuna